quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Tema 35 - A energia move o mundo


O suprimento de energia em um país é uma prioridade de todos os governos, pois sem ela nenhum setor econômico e social funciona. No século XXI, os países enfrentam o difícil desafio de aumentar sua produção de energia e equilibrar a matriz energética – o conjunto da produção e do consumo de energia, dos materiais utilizados e do modo como são usados.


Puxado pela economia industrial, pela urbanização crescente e pelo aumento da população, o consumo de energia expande-se. E hoje há a preocupação de reduzir a participação na matriz de energia dos combustíveis, como petróleo, carvão e gás natural – poluidores que agravam o efeito estufa.

A partir desse comentário e de suas vivências, escreva um texto dissertativo, entre 20 e 40 linhas, em prosa, refletindo sobre o papel de destaque que o Brasil tem nesse cenário, pois - entre as grandes nações - é a que tem o maior equilíbrio no uso de energia renovável e não renovável e, além disso, com a descoberta do pré-sal, viu suas reservas de petróleo tornarem-se imensas. Ao escrever seu texto, lembre-se também de mencionar a energia limpa e a energia sustentável.

terça-feira, 21 de abril de 2009

CORPO HUMANO

















MUSEU HOLANDÊS TEM FORMATO DE CORPO HUMANO

O museu CORPUS fica em Oegstgeest, a 35 km de Amsterdã.As paredes do prédio são feitas de fibras de vidro para simular o interior do corpo. O prédio do Corpus, uma combinação de parque de diversões e museu educativo, tem 35 m de altura. As paredes da construção são de fibras de vidro para simular o interior de um corpo humano. O objetivo da organização do museu é encorajar crianças a lidar melhor com a saúde. CORPUS é uma "viagem através do corpo humano" durante a qual o visitante pode ver, sentir e ouvir como o corpo humano funciona e qual o papel que a alimentação saudável, vida saudável e muito exercício proporciona ao ser humano.

texto e imagens: internet


EXPOSIÇÃO "CORPO HUMANO - REAL E FASCINANTE"












Estive, mês passado, na Exposição "Corpo Humano - Real e Fascinante" no Barra Shopping, em Porto Alegre. Por que estive lá? Curiosidade pura! E valeu a pena! Achei a exposição, criada por Roy Glover, professor de anatomia e biologia celular da Universidade de Michigan, muito interessante e científica.
Soube que em São Paulo mais de 450 mil pessoas visitaram essa exposição, no Rio foram mais de 220 mil pessoas... Quantas serão na capital gaúcha?
A exposição é composta de 16 corpos e 225 órgãos verdadeiros que revelam como funciona nosso corpo, e - para isso - os tecidos dos cadáveres passaram por um processo que lhes deu aparência e textura de plástico, chamado polimerização, e realizado em diversas etapas, em corpos adultos e infantis de homens e mulheres.

Todos os corpos exibidos são de indivíduos acometidos de morte natural, que optaram por participar de um programa de doação de seus próprios corpos em benefício da ciência e educação, realizado pela República Popular da China.
  • Nesta semana, diversos alunos da Escola Demétrio Ribeiro visitaram a exposição, e eu gostaria de ler as impressões desses alunos em comentários do meu Blog.
  • O que esperavam ver na exposição? O que - de fato - viram? Gostaram? O que sentiram? O que pensam sobre a utilização de corpos humanos na exposição? A visita enriqueceu os conhecimentos escolares?
  • E para finalizar: pensando sobre a criação do CORPUS e a Exposição CORPO HUMANO - REAL E FASCINANTE comenta por que motivo há tanto interesse no corpo humano?

texto: Mariléia Marchezan

imagens: internet

VAMOS LÁ!!!!

POSTEM COMENTÁRIOS!!!

.

.

sexta-feira, 6 de março de 2009


A disciplina Língua Portuguesa, prevê que o aluno, ao longo de sua formação, deva:
• conviver, de forma não só crítica mas também lúdica, com situações de produção e leitura de textos, atualizados em diferentes suportes e sistemas de linguagem – escrito, oral, imagético, digital, etc. –, de modo que conheça – use e compreenda – a multiplicidade de linguagens que ambientam as práticas de letramento multissemiótico em emergência em nossa sociedade, geradas nas (e pelas) diferentes esferas das atividades sociais – literária, científica, publicitária, religiosa, jurídica, burocrática, cultural, política, econômica, midiática, esportiva, etc;

• no contexto das práticas de aprendizagem de língua(gem), conviver com situações de produção escrita, oral e imagética, de leitura e de escuta, que lhe propiciem uma inserção em práticas de linguagem em que são colocados em funcionamento textos que exigem da parte do aluno conhecimentos distintos daqueles usados em situações de interação informais, sejam elas face a face ou não. Dito de outra forma, o aluno deverá passar a lidar com situações de interação que se revestem de uma complexidade que exigirá dele a construção de saberes relativos ao uso de estratégias (lingüística, textual e pragmática) por meio das quais se procura assegurar a autonomia do texto em relação ao contexto de situação imediato;
• construir habilidades e conhecimentos que o capacitem a refl etir sobre os usos da língua(gem) nos textos e sobre fatores que concorrem para sua variação e variabilidade, seja a lingüística, seja a textual, seja a pragmática. Nesse trabalho de análise, o olhar do aluno, sem perder de vista a complexidade da atividade de linguagem em estudo, deverá ser orientado para compreender o funcionamento sociopragmático do texto – seu contexto de emergência, produção, circulação e recepção; as esferas de atividade humana (ou seja, os domínios de produção discursiva); as manifestações de vozes e pontos de vista; a emergência e a atuação dos seres da enunciação no arranjo da teia discursiva do texto; a confi guração formal (macro e microestrutural); os arranjos possíveis para materializar o que se quer dizer; os processos e as estratégias de produção de sentido. O que se prevê, portanto, é que o aluno tome a língua escrita e oral, bem como outros sistemas semióticos, como objeto de ensino/estudo/aprendizagem, numa abordagem que envolva ora ações metalingüísticas (de descrição e reflexão sistemática sobre aspectos lingüísticos), ora ações epilingüísticas (de reflexão sobre o uso de um dado recurso lingüístico, no processo mesmo de enunciação e no interior da prática em que ele se dá), conforme o propósito e a natureza da investigação empreendida pelo aluno e dos saberes a serem construídos.

LINGUAGEM: CADA UM TEM A SUA!

.
.
.
Chegando à fazenda dos avós, para visitá-los, o neto se dirige ao avô, que
está na sala:
– Firme, vô?
– Não, fio, Sírvio Santos.

.
.
.

POR QUE LÍNGUA PORTUGUESA?????

"... as ações realizadas na disciplina Língua Portuguesa, no contexto do ensino médio, devem propiciar ao aluno o refinamento de habilidades de leitura e de escrita, de fala e de escuta."

video

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008


"Não me pergunte quem sou

e

não me diga para permanecer o mesmo".


Michel Foucault

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Coisas do coração - Raul seixas


Quando o navio finalmente alcançar a terra

E o mastro da nossa bandeira se enterrar no chão

Eu vou poder pegar em sua mão

Falar de coisas que eu não disse ainda não

Coisas do coração!

Coisas do coração!